PLANEJAMENTO URBANO E RISCOS: A FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE NOS PLANOS DIRETORES DE CINCO MUNICÍPIOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM/PA / URBAN PLANNING AND RISKS: SOCIAL FUNCTION OF PROPERTY IN FIVE MUNICIPALITIES’ MASTER PLANS OF THE METROPOLITAN...

Gabriel Moraes de Outeiro, Wladimir Colman de Azevedo Junior

Resumo


É notável a substituição das certezas que sustentavam a sociedade industrial por incertezas e riscos, herdados do processo de industrialização. Assim, a produção da riqueza é acompanhada por riscos, que imprimem no espaço um sistema excludente, em prejuízo das camadas da população economicamente desfavorecidas. Por isso, é necessário adotar um planejamento urbano que permita uma justa distribuição do espaço urbano. O presente trabalho tem por objetivo identificar a existência de elementos que possibilitam a democratização do acesso ao solo urbano, no conceito da Função Social da Propriedade presente nos Planos Diretores dos municípios paraenses de Ananindeua, Belém, Benevides, Castanhal e Santa Bárbara do Pará.  Utilizou-se de uma abordagem de natureza teórica e, como procedimento metodológico, de pesquisa bibliográfica, documental e descritiva, que usou como fonte primária os Planos Diretores daqueles municípios. Como resultado tem-se os casos opostos de Castanhal e de Belém, em que o Plano do primeiro não define a Função Social da Propriedade e também não apresenta os coeficientes mínimos, enquanto o Plano de Belém pode ser considerado de maior viabilidade por dispor dos dois elementos. Os demais municípios apresentam definição genérica ou ausência dos coeficientes.

Palavras-chave: Função Social da Propriedade; Plano Diretor Municipal; Planejamento Urbano.


Texto completo:

PDF

Referências


ANANINDEUA, Lei municipal nº 2.237 de 06 de outubro de 2006. Disponível em: . Acesso em 20/07/2016.

ARAÚJO, Francisco Sergio Silva. Breve análise de trinta anos do Distrito Industrial de Ananindeua/PA no contexto econômico local: 1979-2009. In: Anais do VII Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação - VII CONNEPI, v. VII, Palmas, 2012.

BAHIA, Maria Lúcia; GARVÃO, Rodrigo Fraga. Castanhal-PA: um estudo avaliativo da cidade modelo no nordeste paraense. Cairu em Revista. Jun/Jul 2015, Ano 04, n° 06, p. 35-46, 2015.

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as consequências humanas. Trad. de Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar,1999.

BECK, Ulrich. La sociedad del riesgo: hacia uma nueva modernidad. Barcelona: Paidós, 1998.

BECKER, Bertha. Amazônia: geopolítica na virada do III milênio. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

BELÉM. Lei municipal nº 8.655 de 30 de julho de 2008. Disponível em: . Acesso em 20/07/2016.

BENEVIDES. Lei municipal nº 1.031 de 11 de outubro de 2006. Disponível em: . Acesso em 20/07/2016.

BRASIL. Lei Federal nº 10.257 de 10 de julho de 2001. Disponível em: . Acesso em 20/07/2016.

CARDOSO, Ana Claudia; LIMA, José Júlio; SENA, Lucinda Freitas; SANTOS, Ricardo; CRUZ, Sandra Helena. A estrutura socioespacial da Região Metropolitana de Belém: de 1990 a 2000. Novos Cadernos NAEA, v. 10, n.1, p. 143-183, dez. 2006.

CASTANHAL. Lei municipal nº 15 de 04 de outubro de 2006. Disponível em: . Acesso em 20/07/2016.

COSTA, Eduardo José Monteiro. Planejamento territorial, gestão de políticas públicas e descentralização regional: a experiência do estado do Pará. Revista Desenvolvimento Regional em Debate, São Paulo, ano 1, n. 1, dez. 2012.

DAVIS, Mike. Planeta favela. Trad. de Beatriz Medina. São Paulo: Boitempo, 2006.

DIAS, Daniella Maria dos Santos. Planejamento e desenvolvimento urbano no sistema jurídico brasileiro: óbices e desafios. Curitiba: Juruá, 2012.

GONÇALVES, Daniela Oliveira. REZENDE, Élcio Nacur. Função Socioambiental da propriedade: A busca por uma determinação pragmática de aferição de cumprimento. Revista Direito e Justiça, v. 13, nº22, p. 133-154, abri. 2014.

HADDAD, Paulo R (org.) Economia Regional: teorias e métodos de análise. Fortaleza: BNB/ETENE, 1989.

HARVEY, David. A produção capitalista do espaço. Tradução Carlos Szlak. Coordenação Antônio Carlos Robert Moraes. São Paulo: Annablume, 2005.

HERMITTE, Marie-Angèle. Os fundamentos jurídicos da sociedade de risco – uma análise de U. Beck. In: VARELLA, Marcelo Dias (Org.) Governo dos riscos. Rede Latino-Americana-Europeia sobre Governo dos Riscos. Brasília, 2005, p. 11-40.

IBGE, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo 2010. Disponível em: . Acesso em: 08 de julho de 2016.

______. Produto Interno Bruto dos Municípios. Série Relatórios Metodológicos. V. 29. Disponível em . Acesso em: 21 de julho de 2016.

IPEA, INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Relatório de pesquisa – Caracterização e quadros de análise comparativa da governança metropolitana no Brasil: Arranjos institucionais – Região metropolitana de Belém. Rio de Janeiro: Ipea, 2015.

MARICATO, Ermínia. Planejamento para a crise urbana no Brasil. In: _______. Brasil, Cidades: alternativas para a crise urbana. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

PNUD, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Relatório do Desenvolvimento Humano 2014. PNUD. Nova York, 2014.

RICHARDSON, Henry W. Elementos de Economia Regional. Rio de Janeiro: Zahar, 1973.

ROCHA, Luiz Alberto G. S. Estado, democracia e globalização. Rio de Janeiro: Forense, 2008.

SANTA BARBARA DO PARÁ, Lei Complementar municipal nº 1.436 de 27 de julho de 2007. Disponível em: . Acesso em 20/07/2016.

SANTOS, Alexandre Mello; MOTTA, Athayde. Desafios para a sustentabilidade no espaço urbano brasileiro. In: GRAZIA, Grazia de; QUEIROZ, Lêda Lucia de; MOTTA, Athayde; SANTOS, Alexandre Mello. O desafio da sustentabilidade urbana. Rio de Janeiro: Projeto Sustentável: FASE, 2001, p. 83-111.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 13. ed. Rio de Janeiro: Record, 2006.

SCHWEIGERT, Laudelino Roberto. Sustentabilidade ambiental da cidade: da formação do conceito às políticas urbanas. 2013. 109 p. Tese (doutorado) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2013.

SOUZA, Marcelo Lopes. Mudar a cidade: uma introdução crítica ao planejamento e à gestão urbanos. 5. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

TRINDADE JR., Saint-Clair Cordeiro. A natureza da urbanização na Amazônia e sua expressão metropolitana. Geografares, Vitória, v. 1, n.1, p. 117-129, 2000.

VEIGA, Artur José; VEIGA, Daniela Andrade; MATTA, Jana Maruska Buuda. Densidade demográfica como instrumento de planejamento urbano: um estudo de caso sobre Vitória da Conquista - BA. Anais do Simpósio Cidades Médias e Pequenas da Bahia, v. 1, 2011 p. 1-15.

VILLAÇA, Flávio. Uma contribuição para a história do planejamento urbano no Brasil. In: DEÁK, Csaba; SCHIFFER, Sueli Ramos (Orgs.). O processo de urbanização no Brasil. São Paulo: EDUSP; FUPAM, 1999, p. 169-244.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


GeoAmazônia. Todos os Direitos Reservados.
Print ISSN: 1980-7759 (impresso)
eISSN: 2358-1778
DOI da Revista GeoAmazônia: 10.17551/2358-1778/geoamazonia

Indexadores: DOAJ - Latindex - Periódicos da CAPES - Crossref -  BASE - DRJI -Open Science Directory/EBSCO - Google Acadêmico - Wordcat - Index Corpenicus - Suncat - SUDOC - COPAC - Scilit - ERIH PLUS - REDIB (antigo E-Revista) - EZB - Sumários - LivreEuropub - ZDB - GIGA - CIRC - Openaire - OAJI - Jifactor - Diadorim - MIAR - Citefactor - Journal Factor - Infobase - Biblioteke Virtual - Sindexs - Researchbib - PBN - SHERPA/ROMEO - ZB MED - La Referencia - REBIUN - World WideSciente. Org