ANÁLISE AMBIENTAL DE VEREDAS ATRAVÉS DO MAPA DE USO E OCUPAÇÃO DA TERRA E PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO RÁPIDA

Wagner Lemos Martins, Marciléia Oliveira Bispo

Resumo


Dentre as fitofisionomias do Cerrado, chama a atenção o ambiente de Veredas pela sua composição geoambiental, tendo como principal espécie vegetal a palmeira buriti (Mauritia flexuosa). Nesse contexto, a presente pesquisa descreve as alterações provocadas pela ação antrópica que altera os ciclos naturais das Veredas existentes no curso do córrego Correntinho, em Miracema do Tocantins-TO. Assim, justifica-se que, para analisar o uso e ocupação desses ambientes, foi necessário realizar o levantamento cartográfico das áreas de Veredas para trabalhar o geoprocessamento de imagens e gerar o mapa de uso e ocupação da terra, objetivando extrair informações inerentes à análise proposta. Além disso, fez-se um levantamento bibliográfico, registros fotográficos e visitas a campo. Posteriormente, elaborou-se um Protocolo de Avaliação Rápida de Veredas-PARV, o qual foi aplicado em 12 pontos no curso do córrego Correntinho, para identificar as condições naturais das Veredas e os possíveis impactos causados pelo uso e ocupação. Ainda que no alto curso do córrego Correntinho encontre-se áreas de Veredas pouco alteradas, no médio curso é frequente nas pequenas propriedades intervenções do tipo barramentos e edificações, que causam impactos no fluxo do canal das Veredas e instabilidade nas margens, o que resulta em erosão nas margens do córrego.

Palavras-chave: Veredas. Bioma Cerrado. Protocolo de Avaliação Rápida. Uso e ocupação.


Texto completo:

PDF

Referências


BOAVENTURA, R. S. Vereda: berço das águas. Belo Horizonte: Ecodinâmica, 2007. 264 p.

______. Contribuição aos estudos sobre a evolução das veredas. In: 2ºPlano de Desenvolvimento Integrado no Noroeste Mineiro. CETEC, Informe Técnico, v. 1, n. 1, Belo Horizonte, 1978.

______. Preservação das Veredas. In: ENCONTRO LATINO AMERICANO RELAÇÕES SER HUMANO AMBIENTE, 2, 1988, Belo Horizonte. Anais. v. 1, p. 109-118,

BRASIL. Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 28 de maio de 2012. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12651.htm>Acesso em: Março de 2018.

CALLISTO, M.; FERREIRA, W.R.; MORENO, P.; GOULART, M. & PETRUCIO, M.

Aplicação de um protocolo de avaliação rápida da diversidade de habitats em

atividades de ensino e pesquisa (MG-RJ). Acta Limnológica Brasileira, n. 34, p. 91-97, 2002.

CARVALHO, A. C. A. Análise ambiental de um subsistema de Vereda de uma Unidade de Conservação: Reserva Ecológica do IBGE Recor e Estação Ecológica de Águas emendadas. Universidade de Brasília (UnB). Dissertação de Mestrado. Brasília, 2015, p. 127p.

CARVALHO, P. G. S. As Veredas e sua importância no domínio dos cerrados. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v. 15, n. 168, p. 54-56, 1991.

EPA (Environmental Protection Agency) Biological criteria for the protection of aquatic life. Division of Water Quality Monitoring Assessment. Columbus, Ohio, v. 1-III, 120 p. 1987.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA- EMBRAPA. Contando Ciência na Web, Biomas do Brasil. Disponível em: Acesso em: 04 de Dez. 2019.

FERREIRA, I. M.; O Afogar das Veredas: uma análise comparativa espacial e Temporal das Veredas do Chapadão de Catalão – Goiás. 2003. 442 p. Tese (Doutorado em Geografia) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista. Rio Claro, 2003.

______; TROPPMAIR, H. Aspectos do Cerrado: Análise Comparativa Espacial e Temporal dos Impactos no Subsistema de Veredas do Chapadão de Catalão –Go. In: GERARDIOLIVEIRA, Lucia Helena de (Org.); LOMBARDO, Magda Adelaide. Sociedade e Natureza na visão da Geografia. Rio Claro: Ageteo, 2004, p. 135-151.

GUIMARÃES, Ariane; FERREIRA, Idelvone Mendes; "Protocolo de Avaliação Rápida para Nascentes de Cursos d'água: a Relação Urbano-Rural no Contexto Ambiente e Sociedade", p. 147 -160. In: Estudos Interdisciplinares em Ciências Ambientais, Território e Movimentos Sociais. São Paulo: Blucher, 2016.

HANNAFORD, M.J; BARBOUR, M.T. & RESH, V.H. Training reduces observer variability in visual-based assessments of stream habitat. Journal North American Benthol. Soc. v. 16, n. 4, p. 853-860, 1997.

LOBO, E. A.; VOOS, J. G.; ABREU JÚNIOR, E. F. Utilização de um protocolo de avaliação rápida de impacto ambiental em sistemas lóticos do Sul do Brasil. Caderno de Pesquisa, Série Biologia, Santa Cruz, v. 23, n. 1, p. 18-33, 2011.

MELO, D. R. Evolução das Veredas Sob Impactos Ambientais nos Geossistemas Planaltos de Buritizeiro/MG. 2008. 341f. Tese (Doutorado em Geografia), Instituto de Geociências, Departamento de Geografia, Universidade Federal de Minas Gerais, 2008.

______. As Veredas nos Planaltos do Noroeste Mineiro: caracterização pedológica e os aspectos morfológicos e evolutivos. Dissertação de Mestrado, Instituto de Geociências - Universidade Estadual de Rio Claro. 1992. 218 p.

LEMOS, R. S.; et al. Elaboração de um protocolo de avaliação rápida de cursos d’água e aplicação em sub-bacias hidrográficas do ribeirão Pampulha, bacia do Rio das Velhas, Minas Gerais. In: III SEMINARIO NACIONAL SOBRE TRATAMENTO DE ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE EM MEIO URBANO E RESTRIÇÕES AMBIENTAIS AO PARCELAMENTO DO SOLO – APPURNANA. Belém-UFPA, 2014.

MIRANDA, Ricardo Ferreira. Miracema do Tocantins: uma cidade em (des) construção. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Geografia- Universidade Federal do Tocantins, 2015. 109 p.

MINATTI-FERREIRA, D. D.; Beaumord A. C. 2006. Adequação de um protocolo de avaliação rápida de integridade ambiental para ecossistemas de rios e riachos: Aspectos físicos. Health and Environmental Journal, 7(1):39-47.

RAMOS, M. V. V. et al. Veredas do Triângulo Mineiro: Uso, água e Solo. Ciência agrotec., Lavras, v. 30, n. 2, p. 283-293, mar./abr., 2006.

RODRIGUES, A. S. L.; MALAFAIA, G.; CASTRO, P. T. A. A importância da avaliação do habitat no monitoramento da qualidade dos recursos hídricos: Uma revisão. SaBios: Rev. Saúde e Biol., Campo Mourão, v. 5, n. 1, p. 26-42, jan./jul. 2010.

RODRIGUES, A.S.L. Adequação de um protocolo de avaliação rápida para o monitoramento e avaliação ambiental de cursos d’água inseridos em campos rupestres do cerrado. Dissertação (Mestrado em Evolução Crustal e Recursos Naturais) - Universidade Federal de Ouro Preto, Minas Gerais, 2008;

RIBEIRO, J.F.; WALTER, B.M.T As principais fitofisionomias do Bioma Cerrado. In: SANO, S. M.; ALMEIDA, S. P. RIBEIRO, J. F. (Ed.) Cerrado: ecologia e flora. Planaltina: Embrapa Cerrados, 2008. p.151-212.

______; WALTER, B.M.T. Fitofisionomias do bioma Cerrado. In: Cerrado: ambiente e flora. 1. Ed., Editado por S.M. Sano, e S.P. Almeida, Planaltina, DF: EMBRAPA-CPAC, p. 89–166, 1998.

SILVA, D. B.; MARTINS, R. C.; AGOSTINI-COSTA, T. S. Buriti. Série Frutas Nativas 2010. Edição Comemorativa dos 40 anos da SBF. Jaboticabal: Funep 2010. 52p; 21 cm (Série Frutas Nativas, 3).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


GeoAmazônia. Todos os Direitos Reservados.
Print ISSN: 1980-7759 (impresso)
eISSN: 2358-1778
DOI da Revista GeoAmazônia: 10.17551/2358-1778/geoamazonia

Indexadores: DOAJ - Latindex - Periódicos da CAPES - Crossref -  BASE - DRJI -Open Science Directory/EBSCO - Google Acadêmico - Wordcat - Index Corpenicus - Suncat - SUDOC - COPAC - Scilit - ERIH PLUS - REDIB (antigo E-Revista) - EZB - Sumários - LivreEuropub - ZDB - GIGA - CIRC - Openaire - OAJI - Jifactor - Diadorim - MIAR - Citefactor - Journal Factor - Infobase - Biblioteke Virtual - Sindexs - Researchbib - PBN - SHERPA/ROMEO - ZB MED - La Referencia - REBIUN - World WideSciente. Org